Deputada Janete anuncia investimento de R$ 1,750 milhão às parteiras tradicionais

A deputada federal Janete Capiberibe (PSB-AP) levou boas notícias às parteiras tradicionais do Amapá na comemoração da sua data internacional, 5 de maio, instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – em 1991. O senador João Capiberibe e o ex governador Camilo também participaram do café da manhã oferecido pela deputada Janete no auditório da Igreja São Benedito, sábado, em comemoração à data.

Para Janete, esta é uma homenagem criada à humanidade. “Esse dia é muito importante para que o mundo veja as parteiras de maneira adequada, como as grandes mulheres que são. Neste ano de 2018, consegui quatro emendas, no valor R$ 1.750.000,00, em reconhecimento a estas mulheres”, afirma a deputada.

Uma das emendas, de R$ 550 mil, vai para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), para que o instituto faça o levantamento e o registro do saber da parteira tradicional em todo o País. Outras três emendas são para construir três casas da parteira. Uma em Macapá, no valor de R$ 700 mil, já pago à Prefeitura, e outras duas em Pracuúba e Tartarugalzinho, no valor de R$ 250 mil cada, já empenhados, isto é,reservados para pagar aos dois municípios.

O senador Capi afirmou que a trajetória das parteiras tradicionais é de extrema importância para a história do Amapá. O ex-governador Camilo parabenizou a deputada Janete pela luta e ratificou o quão fortes são as mãos dessas mulheres que fazem o parto de forma natural.

A presidente da Rede das Parteiras Tradicionais do Estado do Amapá, Maria Luiza Dias, diz que esse dia, além de comemorativo, serve também para reivindicar novas causas e lembrar que muitas dessas mulheres não recebem mais o dinheiro do Programa Renda para Viver Melhor, onde mais de 16 mil famílias foram cortadas no atual governo.

Por conta do projeto Parteiras Tradicionais do Amapá, instituído no governo Capi e coordenado pela deputada Janete, ainda hoje o estado tem o mais elevado índice de partos naturais do país – 66%, próximo aos indicadores dos países de primeiro mundo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo