Cultura da paz: MP-AP realiza Círculos Restaurativos no município de Calçoene


O Ministério Público do Amapá (MP-A), por meio do Núcleo de Mediação, Conciliação e Práticas Restaurativas, com apoio da Promotoria de Justiça de Calçoene, realizou no período de 17 a19 de janeiro, Círculos Restaurativos em Calçoene. A ação ocorreu na Escola Estadual Professor Silvia Elito de Lima Santos, por iniciativa da promotora de Justiça Christie Damasceno Girão, titular da Promotoria de Justiça local, que convidou a promotora de Justiça Silvia Canela e sua equipe para ministrarem o curso na cidade.  O objetivo da medida foi contribuir para a solução ou transformação dos conflitos e, assim, melhorar os relacionamentos entre as pessoas, bem como o convívio familiar no ambiente escolar e profissional.

O evento contou com palestras e rodas de conversa ministradas pela pedagoga Lidiane Figueiredo e pela psicóloga Dionária Souza, especialistas em Círculos Restaurativos. Ao todo, cerca de 65 pessoas participaram da atividade.

Entre o público, receberam a capacitação professores, estudantes, profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) profissionais da saúde municipal, servidores do Judiciário e do MP-AP, conselheiros tutelares e famílias do município.

Círculos Restaurativos Os Círculos Restaurativos consistem em uma reunião de pessoas de uma mesma comunidade ou grupo, num processo de diálogo que trabalha na criação de um espaço seguro que favoreça a expressão de todos, desenvolvimento da empatia, o respeito mútuo e a responsabilização coletiva pela tomada de decisões. Todos serão responsáveis pelas decisões que serão tomadas no final daquele encontro.

A promotora de Justiça Christie Damasceno Girão explicou que Calçoene apresentou casos de jovens em processo de automutilação e altos índices de conflitos familiares, o que mostrou a necessidade dos Círculos Restaurativos, o que a motivou a requerer ao Núcleo, para que fosse até a cidade  aplicar a metodologia de mediação, com sucesso comprovado. Ela disse ainda que se emocionou com a adesão das pessoas e os depoimentos satisfatórios ao final da atividade.

“O MP-AP possui uma equipe engajada na busca de soluções eficazes para a pacificação dos conflitos através da prática restaurativa. Agradeço e parabenizo a promotora Silvia Canela por vir até Calçoene com sua equipe a semear a paz na nossa sociedade. Fiquei feliz e emocionada com os Círculos Restaurativos e os depoimentos dos participantes. Vamos dar continuidade com a atividade, que já mostrou que transformará a mim e todos os que estão dispostos a ser melhores”, pontuou Christie Damasceno Girão.

Depoimento de uma participante De acordo com moradora de Calçoene e professora do município, Lucilene Santos, o debate promoveu uma atmosfera de paz e diálogo que, segundo ela, será levado por todos os participantes para dentro do dia-a-dia familiar e profissional.

“Essa experiência foi excelente e vou levar para a vida. Conhecer o que são as práticas restaurativas, quais os seus valores, como saber lidar dentro da sua casa, vou praticar com os meus alunos. A gente esquece que a violência está nos mínimos detalhes da nossa fala, do nosso agir, do nosso pensar. Agora temos melhor entendimento sobre a promoção da paz através do diálogo. Conseguimos apreender como minimizar um desentendimento e tentaremos, daqui para frente, conviver em harmonia dentro do ambiente familiar e de nossos respectivos locais de trabalho. Este é um sentimento de todos aqui”, relatou a professora.

Experiência na cultura da paz Conforme a promotora de Justiça Silvia Canela, o MP-AP, por meio dessas ações, já resolveu centenas de conflitos, reconstruiu relações e busca de um futuro com respeito e mais tolerância para todos. A membro do Ministério Público lembrou que esses eventos já mudaram a vida de muitas famílias.


“Estamos trabalhando para implantar a cultura da paz em nossa sociedade. A forma de lidar com o outro faz toda a diferença. Assim, nasce também o desejo de cuidar do próximo e respeitar o lugar. A gente realmente precisa perceber o quanto é importante essa transformação, o quanto cada um de nós realmente precisa disso. Gostaria de agradecer a promotora de Justiça Christie por ter se empenhado, organizado as coisas aqui, aos convidados por acreditarem que nós poderíamos contribuir de alguma forma, à equipe da Promotoria de Calçoene que organizou tudo. Muito obrigado à todos que tiveram a disponibilidade participar e se propor a melhorar”, salientou Silvia Canela.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo