Bloco do Abel entra na folia em Macapá com o ritmo da solidariedade

Seguindo o exemplo dos anos anteriores, o Bloco do Abel está realizando vários eventos em Macapá, em especial no Amapá Garden Shopping, com a realização da ‘Roda de Conversa’, que reúne pessoas portadoras de autismo e especialistas que discutem o transtorno e orientam sobre o tratamento, além da realização de folias que são marcadas pela solidariedade. As ‘Rodas de Conversa’ têm como palco, sempre a partir das 19h, a Loja do Abel, no Garden (Zona sul de Macapá).

A coordenadora do Bloco do Abel, Alice Bessa, que é mãe do Abel, que deu nome ao Bloco, confirmou na manhã desta quarta-feira (31) no programa LuizMeloEntrevista (Diário FM 90,9) a realização do tradicional evento carnavalesco no dia 12 de fevereiro, com a realização do baile infantil às 15h e o grande baile carnavalesco no Amapá Garden a partir das 20h.

“Um dos eventos que atrai grande público é a ‘Roda de Conversa’, que acontece diariamente, a partir das 19h na Loja do Bloco do Abel no Amapá Garden. Inclusive quero agradecer muito ao Shopping pela parceria, que cedeu o espaço para venda de abadas e realização de evento, o que nos está ajudando muito. E os nossos dois maiores eventos acontecerão no dia 12 de fevereiro. O primeiro, o Baile Infantil, na Praça de Alimentação, às 15h, que será gratuito e acessível para crianças portadoras de deficiência em geral e aberto ao público, não sendo obrigatório o uso de abadá.

O segundo é o nosso grande baile carnavalesco, a partir das 20h no estacionamento do shopping, com mais de 10 atrações, que promete mais uma ver ser o maior acontecimento do carnaval amapaense, a exemplo do que aconteceu nos anos anterior. Para ter acesso a esse evento terá que necessariamente usar o abadá do Bloco do Abel ou adquirir ingresso, que está à venda na Loja do Abel e em vários outros postos de venda”, detalhou.

Conforme Alice Bessa explicou, a expectativa é que um grande público compareça aos eventos: “Este ano nós triplicamos a meta dos anos anteriores; somos ousados, o Bloco do Abel é constituído de pessoas ousadas, e estabelecemos como meta doar três toneladas de alimentos a oito instituições, inclusive agora contemplando também as crianças autistas carentes, que serão cadastradas e receberão, cada uma, uma cesta de alimentos. Nosso objetivo é trabalhar mais a conscientização, dando vez e voz para as pessoas autistas, este ano com o tema ‘Autismo em Família – É possível ser feliz’. É importante destacar que autismo não é doença, mas sim um transtorno, que deve ser diagnosticado precocemente, porque justamente por causa do diagnóstico tardio existem autistas tão severos que não têm como ir para o ensino regular”.

De acordo com a coordenadora da agremiação, atualmente há vários centros de atendimento em Macapá e Santana: “Para que essas pessoas com autismo severo tenham acesso ao tratamento já existem atualmente vários centros de atendimentos, que recebem o apoio do Bloco do Abel, em Macapá e em Santana. Inclusive estamos nos empenhando para criar em Santana um centro especializado de atendimento a pessoas portadoras de autismo. O governo também está se empenhando nesse sentido, com a criação de um centro na Zona Norte de Macapá. Nós apoiamos várias outras entidades que prestam assistência a todos os tipos de deficiências, como a Apae (Associação dos Amigos e Pais de Excepcionais) e uma no Residencial Macapaba, que atende a cerca de 250 pessoas com deficiência, entre os quais 40 autistas, todas moradoras do Conjunto”.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo