Atiradores matam um e deixam outro ferido no Marabaixo IV; uma das vítimas estava com uma submetralh

Um homem foi morto a tiros e outro ficou gravemente ferido tarde desta terça-feira (8) em uma área remota do bairro Marabaixo IV, zona oeste de Macapá. Segundo moradores, dois homens são suspeitos de ter efetuado os disparos.

A vítima fatal foi identificada como Flávio da Silva Vidal, de 18 anos, o ‘Neto’. O homem ferido é Renan José da Silva Alencar, de 21 anos, que foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Emergências de Macapá (HEM).

Segundo testemunhas, Renan estava em frente à casa onde ele mora, na entrada de um beco. Neto chegou em seguida e os dois começaram a conversar.


“Nesse momento apareceram dois homens altos, fortes e bem vestidos. Foi tudo muito rápido. Só ouvimos os disparos e depois a correria. O Neto correu para os fundos do quintal, onde acabou morto. O Renan, que já tinha sido alvejado, conseguiu pular um muro e buscou abrigo dentro de um carro. Os caras foram embora. Lá em cima [rua] havia um carro prata esperando por eles”, contou uma testemunha. #gallery-1 { margin: auto; } #gallery-1 .gallery-item { float: left; margin-top: 10px; text-align: center; width: 50%; } #gallery-1 img { border: 2px solid #cfcfcf; } #gallery-1 .gallery-caption { margin-left: 0; } /* see gallery_shortcode() in wp-includes/media.php */

O que chamou atenção da polícia foi o fato de que Renan José estava usando um colete balístico e tinha em seu poder uma submetralhadora de uso restrito das forças de segurança. A arma estava carregada com quase trinta projéteis.

“Já foi identificado que a arma não teve a numeração raspada, o que vai facilitar descobrir a origem. A partir disso, saberemos como ela foi parar nas mãos desse elemento. Infelizmente aqui impera a lei do silêncio. As pessoas temem em falar, com medo de represália”, disse o delegado Ronaldo Coelho, da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe).


Depois que os atiradores foram embora – e Renan José era levado ao hospital – um comerciante pegou a arma e o colete e guardou em seu estabelecimento. “Quando chegamos esse comerciante tinha se apossado da arma. Ele relatou que uma terceira pessoa foi até o comércio e resgatou essa arma. O fato é que conseguimos localizar o armamento e o colete. Tanto o comerciante quanto essa outra pessoa foram detidas para depoimento na delegacia”, explicou o sargento José Luiz, do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM).

Segundo informações médicas iniciais, o estado de saúde de Renan era considerado grave. A arma apreendida foi apresentada no Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. O corpo de Neto foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico Científica (Politec).

Reportagem e fotos: Jair Zemberg Texto: Elden Carlos

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo