Antônio Feijão diz que se Lula ficar inelegível, PT pode apoiar Marina Silva

O geólogo, advogado e ex-deputado federal Antônio da Justa Feijão lamentou na manhã desta quinta-feira (25) no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) a confirmação da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Segundo ele, caso Lula fique inelegível, dentre todas as demais pré-candidaturas já postas, o Partido dos Trabalhadores poderá apoiar, pela ordem, Marina Silva (REDE), Ciro Gomes (PDT) ou Jair Bolsonaro (PSC).

“Caso o ex-presidente seja atingindo pela Lei da Ficha Limpa e se torne inelegível, dentre todas essas pré-candidaturas já postas eu acredito que o PT deverá apoiar, pela ordem, a Marina Silva, com quem o partido e o próprio Lula têm mais proximidade, o Ciro Gomes ou o Bolsonaro, este como terceiro reserva, mas tudo vai depender do momento político. Eu até acho que o PT já deve estar analisando uma alternativa para Lula, considerando que ele só possui um recurso possível no TRF4, que é o embargo de declaração, cujo julgamento é muito célere e, a partir daí advirá a inelegibilidade dele, considerando que a Lei da Ficha Limpa torna inelegível quem tiver sentença condenatória proferida por órgão colegiado transitada em julgado”, analisou.

Instado a comentar o julgamento de Lula seus reflexos para o país, Feijão lembrou a trajetória do ex-presidente e lamentou a sua condenação: “Eu tive cuidado de assistir todo o julgamento. Apesar dos advogados de defesa sustentarem que não há qualquer documento comprovando que o triplex do Garujá (litoral de São Paulo) é do Lula, observei que o voto fundamentado do relator teve muita consistência, mostrando que a reforma de pouco mais de R$ 1,5 milhao revela uma vantagem materialista. Ocorreram vários momentos que equilibraram a boa defesa do presidente Lula com a decisão fundamentada da decisão principal do juiz Sérgio Moro. De qualquer maneira não há qualquer dúvida de que a condenação dele vai exercer uma grande influência na vida política nacional, principalmente com a proximidade das eleições gerais”.

Antônio Feijão lamentou a condenação de Lula: “Este é um dos momentos de maior sofrimento para nós, brasileiros; um dos momentos mais importantes após Getulio Vargas, porque não se trata simplesmente de colocar o presidente Lula na cadeia misturado a criminosos comuns, porque ele não tem direito a nenhuma regalia, mas, sim, por se tratar de um ex-presidente da República em cujos governos ocorreram muitos avanços em todos os setores, principalmente no que diz respeito à melhoria das condições de vida das classes menos favorecidas. É um fato. O PT foi um partido forjado com pequenos gravetos, tem muita historia; é um partido de propriedade da democracia brasileira e possui grandes nomes a nível nacional e local. O presidente Lula merece respeito porque não se está julgando um erro dele, mas sim toda a história de um cidadão; esse percurso temporal tem partes importantíssimas, que por seu protagonismo, por suas ações feitas para todo o país ele merece muitos elogios”.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo