A Banda passou, irreverente, mas com ela muita festa nas ruas da cidade

Equipes de todos os batalhões da Polícia Militar (PM) montaram uma força tarefa que atuou com rigor durante todo o percurso do bloco A Banda nesta terça-feira gorda e prenderam dezenas de pessoas por posse de armas, pequenas confusões motivadas por embriaguês e a apreensão de facas e armas caseiras. Com um público recorde de mais de 200 mil pessoas, não houve registro de nenhuma ocorrência grave ao longo do desfile, mas após a dispersão a violência voltou em vários bairros, o que fez congestionar os atendimentos no Hospital de Emergências (HE) e Ciosp do Pacoval com vítimas e autores de crimes com armas brancas. “Aqui no HE a ‘coisa pegou’ logo depois do fim do desfile da A Banda, com muita gente chegando em viaturas do Corpo de Bombeiros, SAMU, táxis, carros particulares e nas garupas de motocicletas. Nós tivemos muito trabalho. Mas os casos que deram entrada foram de média para baixa gravidade e ninguém foi a óbito nos casos decorrentes do desfile”, relatou uma fonte do HE”. #gallery-1 { margin: auto; } #gallery-1 .gallery-item { float: left; margin-top: 10px; text-align: center; width: 25%; } #gallery-1 img { border: 2px solid #cfcfcf; } #gallery-1 .gallery-caption { margin-left: 0; } /* see gallery_shortcode() in wp-includes/media.php */

De acordo com o comandante em exercício do Bope, capitão PM Kleber, a não ocorrência de casos graves se deveu ao planejamento de segurança que a Polícia Militar fez para o evento: “A Banda foi grande evento que, por isso, exigiu um grande planejamento da PM. Ao longo do percurso tivemos algumas ocorrências policiais, mas esse trabalho preventivo planejado pela diretoria de Operações e executado por todos os batalhões da Polícia Militar sob o comando do 6º BPM evitou que ocorressem casos mais graves. Foi um trabalho muito bem planejado e executado com eficiência, com abordagens de pessoas com descumprimento de ordens judiciais, posses de armas brancas, principalmente, motoristas embriagados e apreensões de menores de idade e armas, tudo isso com o apoio de câmeras que foram instaladas ao longo do percurso”, detalhou o capitão. Reportagem e fotos: Jair Zemberg

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo